Como Fazer um Convite

Romeu/ janeiro 16, 2021/ Outros

Sempre que vamos organizar alguma coisa, seja uma festa de aniversário, seja um evento de troca de faixa (em esportes como Judô e Karatê), um evento social, temos que convidar outras pessoas. Para isso, às vezes basta um convite verbal e pronto, porém há aqueles que se sentem ofendidos em não receber algo por escrito, para que assim tenha uma prova de que foi convidado. Para resolver esse problema você deverá elaborar um convite formal, pois ele possibilita que você informe todos os dados pertinentes a ocasião. Nele você poderá adicionar um título, uma imagem decorativa, a descrição do evento e adicionar uma data, o local, os trajes se for necessário e os seus dados. O que não podemos esquecer, é de colocar as informações básicas. Quem convida, para o que convida, para quando, a que horas, onde será realizado. 10 DICAS PARA SE ELABORAR UM CONVITE 1 – Quando começar a pensar na lista de convidados leve em conta certos casos especiais. É sempre bom revisar a lista definitiva e ordenar por grupos de idade, relação ou compromisso, com o objetivo de distribuir de forma conveniente as mesas. 2 – Os convites costumam ter um formato padrão, mas cada vez mais a criatividade e imaginação estão presentes nos convites de casamento. Nos convites clásicos se inclui os nomes dos noivos e dos pais comunicando aos convidados sobre a união, o local e a hora tanto da cerimônia quanto da festa, assim como, o endereço de ambas as famílias e a solicitação de confirmação de presença. 3. Se um dos pais é viúvo, se coloca só o seu nome e o nome do falecido, seguido da informação (in Memorian) que significa em memória em latim. 4- Abaixo desses dados se adiciona algum texto no convite, como por exemplo: “Tem a honra de participar da união dos seus filhos (os nomes de quem está se casando) e convidar para a cerimônia que se celebrará no dia (colocar a data e local) e posteriormente a recepção que será (local da recepção). Na linha de baixo se pede confirmação e na última linha a esquerda aparece o endereço da noiva e do outro lado o do noivo. 5 – Estes modelos tradicionais convivem hoje com outro tipo de convite, no qual os noivos convidam diretamente. Isso é muito comum no caso de segundo casamento ou com casais que já tem filhos. Este modelo será praticamente igual ao convencional, apenas com a diferença que se retiram os nomes dos pais.Até hoje, o convite tradicional é o mais escolhido entre os noivos. 6 – Se o lugar da celebração é de difícil acesso é aconselhável incluir um mapa para que as pessoas possam chegar até o local com facilidade. 7- Os envelopes se escrevem a mão ou impressos, com tinta preta e sem abreviaturas nos nomes e sobrenomes. Atenção aos nomes dos convidados na parte externa ou no envelope do convite! 8 – Se algum dos filhos do casal é maior de idade e vai

Read More

Iniciando No Audio – Posicionamento das Caixas de Som

Romeu/ janeiro 16, 2021/ Outros

Iniciando no AUDIO PROFISSIONAL XI – POSICIONANDO AS CAIXAS DE SOM Neste artigo, vou falar da LEI DOS INVERSOS DOS QUADRADOS DA DISTÂNCIA que é uma lei da física, mas que é aplicada em diversos segmentos, em fontes de calor, em acústica, em iluminação, em ondas de rádio e telefonia, em transmissão de equipamentos sem fio em geral e em muitos outros segmentos. Com base nela é que vamos calcular o melhor posicionamento do nosso sistema de som. O Som é um fenômeno físico, que portanto, segue as leis da física e pode ser estudado com princípios matemáticos, um desses princípios é a LEI DO INVERSO DO QUADRADO DA DISTÂNCIA que é a lei da física que estuda as ondas de rádio, ondas de calor, ondas de luz e tudo o mais que se propaga através da distância e que possa ser quantificado. Por mais difícil que pareça essa lei é bem simples e amplamente conhecida por todos, só que a grande maioria das pessoas não se recorda ou não tem ciência disso, mas pode ficar tranquilo que ela é instintiva e fácio de ser compreendida. Muitas pessoas tiveram um contato com essa lei, quando estavam cursando o segundo grau e iniciaram no estudo dos cones, quem quiser um estudo mais detalhado, pode CLICAR AQUI. Na figura 1, temos que do topo do cone até o ponto B1 temos um cone pequeno e que até o ponto B2 que tem a mesma distância, a área do cone aumenta em 4x; analogamente, se o topo do cone fosse uma caixa de som, B1 fosse a primeira pessoa e B2 fosse a ultima, o som iria se propagar em forme de cone, B1 teria um som e B2 teria um som 4x menor. FIGURA 1 Trocando em miúdos, cada vez que dobramos a profundidade, precisamos de 4x mais potência. Como esse calculo tem a ver com o teorema de Pitágoras, seu nome surge dai. Este

Curso de Normas Regulamentadoras (NR)

Romeu/ dezembro 2, 2020/ Outros/ 0 comments

Este curso tem o objetivo de formar ou reciclar profissionais da área de elétrica para trabalhar dentro das normas de segurança e dos padrões exigidos pelo mercado, composto pelas normas aplicáveis, equipamentos de segurança obrigatórios, penalidades, exigências da lei e das entidades de classe, e também pelas boas práticas profissionais. É necessário terminas todas as aulas para ter acesso ao teste e a emissão do certificado. Você pode fazer as aulas no tempo que desejar, e também baixar os materiais didáticos para o seu computador ou celular. . AULAS DO CURSO – Clique Para Acessar

Conexões de Vídeo, Formatos e Conversões – HDMI x DVI x VGA x DisplayPort x USB

Romeu/ setembro 20, 2019/ Projeção e Vídeo

Nos fóruns sobre vídeo, onde participo, vejo uma dúvida sempre recorrente, sobre as conexões de vídeo e os formatos suportados bem como quais as conversões são possíveis e os tipos de adaptadores. Este artigo, tem como objetivo explicar cada tipo de interface física e também as interfaces lógicas como HDMI, DVI, DVI-D, YCbCr, VGA, RCA, DisplayPort, Coaxial, DLNA, USB, BLENDER, EDGE entre outras. Primeiro, vamos entender a diferença da interface física, e da interface lógica, a camada física é composta pelos cabos e conectores, e é quem prove os detalhes das especificações mecânicas dos cabos e conectores, resistência elétrica e mecânica, impedância, distâncias de transmissão, voltagem, formatos dos conectores, pinagem de dados, modo de transmissão entre outros, prevê também as faixas de rádio usadas para transmissão sem fio, força e alcance do sinal, modulação, se será síncrona ou assíncrona, controle de fluxo, multiplexação, topologia, configuração de linha (divisão do sinal) modo de transmissão, taxa debits etc. Existe uma segunda relação, que é também física, chamada de ENLACE, que faz a correção de erro, é também a responsável por controlar o fluxo (recepção, delimitação e transmissão de quadros) e também estabelece um protocolo de comunicação entre sistemas diretamente conectados, esta camada está presente nos modelos mais atuais como DVI, DVI-D, HDMI e outros meios digitais. E a camada Lógica, que são os dados propriamente ditos, definição da resolução, taxa de atualização, frames, modo de cor, sincronização de audio e outros detalhes. Ou seja, quando falamos de transmissão ou de conversão de formatos, temos que entender, que não basta converter o formato do conector, mais também, precisamos que ambos os sistemas (transmissor, e receptor) falem um mesmo idioma. Imagine um brasileiro tentando conversar com um japonês, onde nenhum fale outro idioma além do seu nativo; dificilmente vai acontecer uma comunicação.  Um Pouco da História Os primeiros padrões de transmissão de dados de vídeo, surgem em meados de 1930, com a criação da transmissão televisiva (TV) e futuramente com a criação da televisão colorida em 1954, começaram os primeiros trabalhos de se adotar padrões de comunicação. Só para constar, a primeira televisão tinha capacidade de 24 linhas, as atuais chegam a 4320 linhas (180 vezes mais) e já temos protótipos em 2019 capazes de chegar a 8648 (8k). A primeira televisão comercial de fabricação industrial em escala foi produzida pela Telefunken e tinha uma resolução de 320×240 LxA, essa resolução durou muito tempo no mercado, e usualmente se utilizava ondas de rádio (RF) para a transmissão até os receptores na frequência VHF.  E com a invenção das cameras de video caseiras em 1975 que gravavam imagens em fitas, e podiam ser assistidas nos televisores, dos videogames também em meados de 1977, dos computadores caseiros em meados de 1980 que também usavam monitores de vídeo e cada fabricante usava um formato diferente de transmissão o que tornava muitas vezes um sistema incompatível com outro. Dessa época para cá, muito mudou e ainda mais variáveis foram sendo incluídas, além da convergência entre tecnologias além de

Read More

Dicas de Manutenção Preventiva de Equipamentos de Iluminação, Sonorização e Imagem em Teatros, Igrejas e Shows

Romeu/ janeiro 28, 2019/ Artigos Especiais, Audio Profissional, Iluminação Profissional e Arquitetural, Projeção e Vídeo/ 0 comments

O objetivo deste artigo, é compilar as principais dicas para quem está iniciando no trabalho com artes cênicas, seja iluminação, sonorização ou projeção, afim de garantir a segurança, a economia de produtos e equipamentos, e familiarizar novos interessados com termos e práticas comuns em teatro. Incluímos também as dicas, para o pessoal que auxilia nas igrejas e que buscam se aprimorar na arte cênica, para conhecer melhor cada equipamento e sua utilização, bem como as dicas dos profissionais que trabalham com shows e teatros.

Decoração Com Tecidos Tencionados – Volume 1

Romeu/ junho 18, 2018/ Sem categoria

Curso dividido em 2 partes, sendo uma apostila com conteúdo escrito, e vídeo com conteúdo multimídia. Na apostila, você tem todas as teorias sobre o conteúdo do curso, e no vídeo, você poderá ver na prática como está sendo executado, todos em material simples. Além do conteúdo, você pode mandar suas dúvidas para o INSTRUTOR que vai responder pelo sistema, e se necessário, pode te linkar com novos conteúdos. AULAS DO CURSO – Clique Para Acessar

NR ou Normas Regulamentadoras de Segurança e Medicina do trabalho

Romeu/ janeiro 14, 2018/ Artigos Especiais

Neste artigo, vamos falar das 36 NRs que discorrem sobre a segurança e a medicina do trabalho, iteramos que todas as empresas públicas ou privadas devem seguir todas as especificações destas regras, indiferente de seu porte. Vamos de maneira resumida apresentar cada uma delas.

Bases comuns de Lâmpadas, Seus Usos e Conversões

Romeu/ janeiro 2, 2018/ Iluminação Profissional e Arquitetural

Neste texto, vemos os principais modelos de soquetes utilizados nas lâmpadas de Cine Foto, as lâmpadas de projeção, possuem um tipo específico pois além dos contatos, possuem uma ótica acoplada, e não abordamos elas, porém, abordamos praticamente todos os tipos de soquetes existentes no mercado Brasileiro.

Como colaborar com a iluminação das campanhas Outubro Rosa e Novembro Azul

Romeu/ janeiro 2, 2018/ Decorações, Iluminação Profissional e Arquitetural, Projeção e Vídeo

Neste artigo, vou explicar como preparar seus refletores para receber os filtros coloridos para decoração e para você participar das campanhas como Outubro Rosa e Novembro azul, sem ter que adquirir diversas lâmpadas ou trocar equipamentos em geral, basta você utilizar os filtros de acetato, com a cor desejada. Veja como fazer.

Organização de um Holi Festival, ou Festa Indiana das Cores da Primavera.

Romeu/ janeiro 2, 2018/ Dados Tecnicos de Produtos, Guia de Compras

Famosa pelas suas cores, e pelo uso de pó colorido, as holi fest vem ganhando espeço em ambientes abertos e fechados, por este motivo, resolvemos falar um pouco sobre a segurança e os tipos de produtos utilizados, que muitas vezes podem ser prejudiciais a saúde e causar riscos aos integrantes e organizadores.

Guia Rápido de PROJETORES MULTIMÍDIA – Recursos e Funcionalidades

Romeu/ janeiro 2, 2018/ Projeção e Vídeo

Se você pretende comprar um novo projetor para sala de aula, sala de reunião ou para uso em casa, a imagem projetada na tela deverá causar uma excelente impressão em seu público. Neste guia vamos apresentar as principais funcionalidades existentes e as diferenças entre diversos tipos de modelos.

Mini-Wedding ou Mini Festa de Casamento – Uma Nova Tendência

Romeu/ janeiro 1, 2018/ Decorações

Elaborar uma festa de casamento ou sonhar com o dia é tão bom que a gente não cansa de falar nisso nunca, e uma tendência são os Mini Wedding que são festas extremamente caprichadas, para um pequeno grupo de no máximo 30 pessoas, justamente sobre isso que abordamos neste artigo.

Fantasia de Smurf, Smurfette, Papai Smurf e Gargamel – Tutorial Como Fazer

Romeu/ janeiro 1, 2018/ Fantasias, Maquiagens e Makup

Incluindo mais um artigo na nossa série de artigos para fantasias de carnaval ou halloween com temas de personagens infantis ou com corpos pintados, selecionei uma série, que pode ser usada por pessoas de todas as idades, e também por homens e mulheres, que é o tema da Familia Smurf. Além de simples de ser confeccionada, é uma fantasia original, ideal para lugares quentes e abafados e barata!

Maquiagem Fantasia de Blue Man Group – Tutorial Como Fazer

Romeu/ dezembro 31, 2017/ Fantasias, Maquiagens e Makup

Neste tutorial, vamos ensinar a fazer a pintura corporal, para o blue man group, este tutorial pode ser adaptado para se fazer qualquer pintura corporal utilizando-se tinta líquida, como simpsons, smurfs, hulk, nega maluca, basta substituir as cores das tintas pelo respectivo personagem.

Trabalho com SONORIZAÇÃO e ILUMINAÇÃO DE SHOWS, sou TÉCNICO ou ARTISTA? Eis a Questão…

Romeu/ dezembro 29, 2017/ Outros

Uma dúvida que periodicamente surge em discussão é justamente a quem cabe a competência da fiscalização do trabalho de técnicos de som, iluminadores, profissionais de eventos como montadores, serviços técnicos, efeitos especiais e quem tem a competência para fiscalizar esses serviços e o cumprimento das normas?

Iluminação IV – Tipos de Refletores e Spots e Suas Funções em Iluminação Cênica

Romeu/ dezembro 28, 2017/ Iluminação Profissional e Arquitetural

Neste artigo, irei apresentar cada um dos modelos de refletores e spots usados na criação de ambientes e efeitos em iluminação cênica, qual a utilidade, quais efeitos são obtidos com cada tipo de aparelho, qual o recurso que deve ser buscado no equipamento, enfim, uma visão geral dos principais materiais usados em iluminação.

Gerando Videos com Fractais, Psicodélicos e Animações para Projeção

Romeu/ dezembro 27, 2017/ Projeção e Vídeo

Primeiramente, neste primeiro item da série vou disponibilizar os softwares necessários para que você possa utilizar um computador (mesmo aquele PC velho que está encostado) para gerar gráficos fractais (DSP) ou gráficos de som (VU) ou mesmo outras animações para projeção em televisores de plasma, projetores multimídia ou mesmo um display de led.

Box Truss Q20 – Padrões e Diferenças de Outros Tipos de Estruturas

Romeu/ dezembro 23, 2017/ Treliças e Estruturas Construtivas

Neste primeiro artigo sobre estruturas, vou falar dos diferentes tipos de treliças ou BOX TRUSS como são amplamente conhecidos e das particularidades de cada uma das linhas fabricadas e suas diferenças. A maior dúvida dos clientes é sobre a resistência do material e sobre qual a diferença do material em aço para o material em alumínio, daí resolvi de uma maneira simples falar sobre essas diferenças.

Decoração com Tecidos – Como Fazer Tencionados II – Cortando o Tecido

Romeu/ dezembro 22, 2017/ Decorações

Neste artigo, vou falar sobre a forma de realizar o corte corretamente nos tecidos, pois é um tecido de poliéster, que é uma fibra sintética, e ele não é TECIDO e sim TRAMADO ou seja, ele é feito continuamente, com uma certa quantidade de nós ou pontos por polegada quadrada, por este motivo, ele tem características especiais para ser cortado.

Decoração com Tecidos – Como Fazer Tencionados I – Iniciando

Romeu/ dezembro 22, 2017/ Decorações

Nesta série de artigos, irei explicar passo a passo cada aspecto necessário e cada detalhe da arte de decorar festas com tecidos em especial com tecidos tencionados. Não é necessário ser especialista em decoração para se realizar uma decoração com tecidos em uma festa, um rebaixamento de teto, uma tenda ou sombreiro basta ter vontade.

Iluminação III – Temperatura de Cor – Qual a diferença de 3200K e 6500K?

Romeu/ dezembro 19, 2017/ Iluminação Profissional e Arquitetural

Neste guia, irei explicar o que é a TEMPERATURA DE COR de uma lâmpada ou equipamento corretivo de iluminação, qual a ideia por traz desta medição, e o que ela tem a ver com o ambiente ou com nossa vida, e também com a vida de outros seres.

Iniciando No Audio Profissional VIII – PA, Line Array, Fly PA e Delay

Romeu/ dezembro 19, 2017/ Audio Profissional

Neste artigo, vou falar sobre as características de cada um dos tipos de montagem de sonorização de grande e médio porte ou os chamados PA, hoje em dia existem diversos tipos de montagens diferentes e formas de alinhamento, então resolvi fazer um apanhado geral sobre as características de cada tipo de sistemas e uma breve história da evolução dos mesmos no decorrer do tempo.

Iluminação I – Tipos de refletores e o que usar em que situação

Romeu/ dezembro 2, 2017/ Iluminação Profissional e Arquitetural/ 0 comments

Neste artigo, damos 35 dicas para os profissionais de iluminação utilizarem melhor seus equipamentos e também, como utilizar os diversos recursos cênicos, naturais e humanos, explorando ao máximo o que cada equipamento tem a nos oferecer.