Romeu/ fevereiro 7, 2019/ Decorações

TEMPO DE LEITURA ESTIMADO: 7 MINUTOS

Neste 4º artigo sobre tencionados, a ideia é apresentar alguns moldes ou sugestões de estruturas dimensionais que podem ser facilmente executadas para se produzir peças decorativas leves e que dão um efeito surpreendente.

Para este tipo de peça, o tecido mais indicado é o SPANDEX pois ele estica por igual em todas as direções e por ser mais grosso, acaba segurando muito melhor o material depois de montado. Além do tecido, usamos também arame inoxidável BWG 8, ou 4mm de bitola. Se as peças não forem ficar no tempo (outdoor) pode ser arame galvanizado, ambos de consistência dura, usado para fabricação de gaiolas (veja a foto). Outra ferramenta é o alicate universal, sendo que o alicate de corte e o de bico ajudam muito. Giz de costureira, para fazer as marcações. Transferidor de Ângulos para as medições, compasso de giz, metro de madeira e fita métrica. Tesoura de corte para tecidos.

A primeira coisa é ter em mente que vamos usar a geometria para fazer todas as peças, como o objetivo não é um artigo matemático, vou explicar como produzir as peças e as medições básicas. Quem quiser se aprofundar, sugiro como referências o estudo do Teorema de Pitágoras, Geometria Plana, Formas Pitagóricas, Sólidos Platônicos Sólidos Arquimedianos, Sólidos de Catalan e Formas Geométricas.

Vamos a primeira peça a ser produzida vai ser a estrela de 6 pontas 3D que vai servir para explicar as formas construtivas básicas e a técnica para fazer a costura e a montagem da estrutura, é também uma forma simples e fácil de montar, sendo muito utilizada em decorações pela versatilidade. 

A primeira coisa é saber o tamanho da estrela que vamos fazer, vou fazer uma estrela de 130cm de altura que usa cabos de vassoura para ser montada. A largura do tecido é de 140cm e estica cerca de 30% ou seja, atinge 180cm. Como o tamanho dos triângulos equivale a 40% da estrela eles devem ter 52cm esticados, mais uma folga de 15% para as costuras que dá 60cm voltando o calculo para achar sem esticar, seria 42cm. Com esses números, sabemos que a largura do tecido pode fornecer 7

Para cada estrela dessas, precisamos de 24 triângulos isosceles iguais, que no nosso caso vão ter 42cm de altura e 17cm de largura. Vamos então cortar o tecido com 45cm de largura, obtendo uma peça de 140 x 45. Precisaremos de 2 dessas tiras se for fazer tudo da mesma cor. Para preparar os triângulos, vamos com a ajuda do compasso ou da régua, fazer uma marca a cada 17cm de um dos lados do tecido. Do outro lado, fazemos a primeira marca a 8,5cm (metade de 17cm) e dai em diante, fazemos 1 marca a cada 17cm. Com auxilio da régua, riscamos as retas diagonais para marcar os tiângulos, como mostrado na figura. Cada tira de tecido vai fornecer 15 triângulos.

O segundo passo é cortar todos e costurar de 4 em 4 formando um plano como mostrado na figura, devemos ter 6 peças dessas. Para fechar a peça, comece pela base e termine no topo do triangulo. Você vai ter piramides idênticas. Desvire-as para o lado correto. ainda pelo lado interno da peça, junte cada lado da piramide a uma estrela diferente, como mostrado na figura acima já da peça pronta. Depois de fechada a peça, fazemos um corte na lateral do triangulo a cerca de 5cm do topo do triangulo por onde vamos inserir os cabos de madeira para montar a estrutura.

Para a próxima técnica, vamos fazer as figuras geométricas no tecido, e costura-las em volta do arame, onde este vai dar a sustentação para as peças ficarem montadas  esticadas. A peça mais simples é a pirâmide, para fazer ela, precisamos de 4 triângulos iguais, que podem ser Triângulos Isósceles ou Triângulos Equiláteros.

Para fazer a peça quadrada, basta medir o tamanho que queremos, e com auxilio do transferidor marcar as laterais com um angulo de 90º depois fazer as laterais e por fim o ultimo vértice lembre-se de deixar uma folga de 2,5cm de cada lado para costurar uma peça a outra, e para fazer o caminho do arame.

Para fazer as peças triangulares, vamos precisar de um retângulo com a largura do quadrado de um lado e a altura da peça acrescida de 2,5cm de sobra para a costura. De um dos lados da largura, marcamos o centro e depois com auxilio da régua traçamos 2 linhas das extremidades do vértice oposto até o ponto marcado formando o triangulo. Precisamos de 4 dessas peças.

Vamos mostrar as medidas para uma peça de 50×50 debase e 75cm de altura. O quadrado deve ter 52,5 x 52,5. A largura do triangulo deve ser 52,5 e a altura 77,5cm. Depois, cortamos o arame do tamanho do perímetro da peça, do triangulo são 4 lados de 50cm que totaliza 2M + 10% de sobra 2,20cm. Para o triangulo são 2 lados de 75cm + 1 de 50cm que também dá 2m + 10% que vai dar 2,20.

Com o auxilio dos alicates universal e de bico, dobramos o arame no formato da peça e passamos a costura cobrindo todo o arame. Veja no detalhe da imagem como é feita a costura cobrindo o arame. Nas dobras, você deve deixar um espaço sem costura de 3cm antes e depois da borda. Essa sobra mostrada mais clara na imagem, é que vai ser usada para juntar uma peca na outra.

Quando tiver fazendo esses painéis, tencione a peça, para que depois de pronto, fique bem tencionado e sem rugas. Para juntar as peças uma na outra formando a figura, conforme o tipo e formato, você pode fazer a costura pela parte interna da peça e deixar o arame por fora, para poder dobrar a peça.

A partir destas duas técnicas de montagem, você pode fazer variações dela, e produzir praticamente qualquer formato de peça, tanto em estrutura individual, como montar a estrutura do esqueleto e vestir com a peça de tecido. Ao lado, deixo algumas sugestões de peças geométricas feitas da mesma maneira que a apresentada aqui. O Octaedro pode ser feito com os 2 tipos de técnica. O Dodecaedro, você pode fazer também ao invés de fazer os pentágonos, fazer usando a técnica da estrela, são 60 triângulos, costurados de 5 em 5, como uma bola de futebol. 

 

Essa peça é formada por 48 triângulos idênticos, e forma depois de costurada uma circunferência facetada, conhecida geometricamente como disdiakis, e faz parte das estruturas de sólidos de catalan. Avariação com 24 triângulos, é a forma estrutural para se montar o sombreamento ou tenda de tecido, que vou detalhar mais no próximo post.

 

Na foto, uma decoração facilmente feita, usando somente quadrados costurados, com um tubo de PVC dentro, formando as pontas centrais. São cubos de 40×40 costurados em forma de sanduíche, com um tubo de 30cm dentro, depois de tencionados, as peças ficam com 50×50.

Para finalizar, uma peça plana, feita com tubo de alumínio, que depois de montada, foi vestida na estrutura, e fechada com uso de um zíper de costura, para melhorar o acabamento.

Se você tem alguma sugestão de peça ou dúvida ou ideia, deixe nos comentários, que teremos imenso prazer em lhe auxiliar. Aguarde no próximo post, formas de acabamento para peças reutilizáveis com zíper, e encaixe estrutural para peças tencionadas, como as usadas na foto acima.

 

 

 
Share this Post