Home Empresa Produtos Convites e Lembrancinhas Festas Temáticas Artigos Contato
 
Audio Profissional
Box Truss e Treliças
Dados Técnicos de Produtos
Decorações
Fantasias e Maquiagens
Guias de Compra de Produtos
Iluminação Profissional
Notas e Esclarecimentos
Reportagens Especiais
Sonorização Ambiente
Video e Projeção
Suporte On Line
Assine Nossa NEWSLETTER
Suporte On Line
Audio Profissional
Iniciando No Audio Profissional VIII - PA, Line Array, Fly PA e Delay
Romeu Gomes
Visualizada 14249 veses desde 28-05-2009

Neste artigo, vou falar sobre as características de cada um dos tipos de montagem de sonorização de grande e médio porte ou os chamados PA, hoje em dia existem diversos tipos de montagens diferentes e formas de alinhamento, então resolvi fazer um apanhado geral sobre as características de cada tipo de sistemas e uma breve história da evolução dos mesmos no decorrer do tempo.

UM POUCO DE HISTÓRIA

No Brasil, temos uma recente evolução dos sistemas de audio, e somente na metade da década de 90 é que pudemos acompanhar mais de perto a evolução dos sistemas de PA existentes ao redor do mundo, pois com a Reserva de mercado e a super inflação era praticamente impossivel acompanhar o mercado europeu antes disso.
Nos EUA em meados de 1970, a JBL criou o conceito de um \\"SISTEMA DE PA PADRÃO PARA GRANDE PORTE\\" era o inicio das caixas de PA, na época grandes e pesadas, e deu a ele o nome de W-WORN que em alguns lugares do Brasil (São Paulo / Rio de Janeiro e Bahia) ainda são muito utilizadas na montagem de grandes sistemas de sonorização.
O Principal objetivo desse sistema era atender a uma demanda da época que era som com uma qualidade aceitavel em sistemas abertos e bailes (os aqui chamados de ORQUESTRA INVISIVEL, antes da criação do termo DJ), o W-WORN era um sistema confeccionado com basicamente 4 modelos de caixas diferentes que acopladas supriam praticamente qualquer padrão de som na época.

Logo após a criação desse sistema a americana EAW criou um sistema que era e ainda é imbativel na qualidade para apresentações ao vivo em ambientes abertos, chamado de FlyPA eram as caixas da linha KF que são AMPLAMENTE utilizadas em todo o Brasil e em grande parte do mundo.... O sistema de FlyPA foi e ainda é o sistema mais copiado de caixas de som já produzido no mundo, e o grande detonador de barreiras, pois foi ele que trouxe o conceito de qualidade a sistemas de grande porte que até então eram dominados por sistemas montados \\"NO CHÃO\\".
Ainda no conceito de FlyPA a italiana MONTARBO criou um sistema que possui resposta de altissimo alcance e alta pressão, e o conceito utilizado hoje nos sistemas Line Array, de cornetas direcionais, foi um salta na qualidade e o pre-cusrsor de um padrão de sistemas que está dominando o mercado nos dias de hoje.

O LINE-ARRAY foi surgir como um sistema de \\"RESPOSTA PLANA\\" que poderia ser usado tanto em apresentações ao vivo, DJ e também palestras e discursos, tanto em lugares fechados como em lugares abertos, resolvendo o problema das empresas de sonorização em manterem diversos tipos diferentes de sistemas para eventos diferentes.... Segue abaixo um TRECHO da apresentação do sistemas LINE ARRAY:
\'\'O efeito conjunto da linha do estreitamento do feixe com freqüência cada vez maior, foi demonstrada pela primeira vez pelo acústico pioneiro Harry Olson . Ele publicou suas descobertas em seu texto de 1957, Acoustical Engineering. Olson usou ​​conceitos de line array para desenvolver seu alto-falante de coluna vertical na qual os alto-falantes alinhados em um único gabinete produzindo mid-range de saída em um padrão horizontal e estreito de largura vertical. Arrays de linha têm sido criados a mais de  meio século. - No entanto, foi a L-Acoustics linha V-dosc, em meados dos anos 1990 que iria mostrar ao mundo que um concerto com mais nível e frequência de resposta mais suave pode vir de menos caixas em uma matriz de linha. Tão logo as pessoas perceberam que não houve interferência destrutiva no plano horizontal e as ondas se combinam na sua maioria em fase no plano vertical, a corrida foi para os fabricantes de alto-falante.\'\'

Sobre a L-Acoustics: \'\'Em setembro de 1984, Dr. Christian Heil, um físico no campo das partículas elementares com uma paixão para o som, criou uma empresa de engenharia electro-acústica chamada C.HEIL.TEA, mais tarde renomeada L-Acoustics.

O sistema foi muito difundido pelo mundo pela D.A.S. No Brasil o padrão de alinhamento LINE ARRAY virou uma febre, e qualquer fabricante que se preze tem que ter um LINE (como gentilmente estão falando aqui) o que não necessariamente significa ter uma caixa de direcionalidade e pressão constante como o conceito LINE ARRAY então já que é dificil fazer uma boa foi criado um \\"PADRÃO BRASILEIRO DE CAIXAS DE LINE, QUE NADA MAIS SÃO QUE SISTEMAS FLYPA COM CAIXAS LATERAIS\\"

Somente agora, em meados de 2011 é que foram apresentados sistemas brasileiros corretamente montados como sistemas LINE ARRAY, um passo grande que está sendo dado na industria nacional, que vem a deixando cada dia mais competitiva com o mercado internacional, mesmo com um enorme atrazo, os engenheiros brasileiros podem contar com uma industria cada dia mais afinada com o mercado internacional, e disposta a investir na qualidade dos sistemas produzidos por aqui.

QUAL O CONCEITO POR TRAZ DE CADA TIPO DE SISTEMA

O SISTEMA PA foi criado tento em mente a utilização de grandes pressões sonoras, principalmente em ambientes fechados, para a realização de bailes e eventos, sendo seu uso extendido a eventos abertos e shows ao vivo, com algumas modificações.
O ponto alto do sistema de PA é que ele possui vias separadas, o que permitia que caixas fossam usadas tanto em ambientes abertos quanto fechados o que gera uma certa economia, já que cada empresa podia usar somente as que precisava.
A Característica do sistema PA é sua modularidade, é possivel através do acoplamento das caixas a montagem de sistemas para qualquer numero de pessoas com qualidade aceitavel, principalmente se comparada ao que era usado na época, isso dava ao sistema um grande diferencial, basta que eu adicione mais caixas que posso ir crescendo com o sistema conforma a necessidade.

O SISTEMA FlyPA é muito similar, mais utiliza caixas montadas com uma pré-configuração, ou seja, são caixas específicas para ambientes indoor e outdoor, e também dependente diretamente relacionada com o tipo de execução musical ou não apresentada, o que dá uma qualidade muito maior ao sistema. Por se tratar de um sistema mais especialista, sua qualidade é infinitas vezes maior que o sistema PA, porém não substitui este em todos os tipos de eventos, como é o caso dos sistema de instalação fixa e os sistemas de uso indoor.
O Sistema FlyPA precisa necessariamente ser pendurado para se aproveitar plenamente o sistema, pois se utiliza de cornetas de compressão e uma direcionalidade maior, por este motivo, deve ser alinhado para uma perfeita distribuição sonora e precisa ser angulado de forma a cobrir toda a area.
Tem como característica a altissima pressão sonora principalmente nas altas frequencias e uma excelente resposta nos graves (sub woofers) pois aproveita o processamento através da separação passiva das suas vias, e conforme a configuração montada, possui maior qualidade ao tipo de execução que foi projetado.

O SISTEMA LINE-ARRAY é uma evolução natural do sistema FlyPA que era e ainda é extremamente complexo de ser montado (se o for de forma correta) e possui um custo a longo e médio prazo muito menores, pois recisa de manos modelos de caixas, o que facilita sua montagem e também por possuir grande direcionalidade é muito mais simples de ser montado e alinhado...... Essa é uma característica que muitos que estão lendo este artigo irão me chamar de louco, mas é a pura verdade ele é mais barato, mais fácil de montar e alinhar.
Pode ser utilizado em todos os tipos de ambiente, porém, como virou febre e é extremamente dificil de ser projetado e produzido (devido a sua direcionalidade e pressão constante, e também a sua resposta plana) foi clonado em seu jeito de montagem principalmente no Brasil e acabou estragando tudo, pois torna o sistema ruim, sua acilidade de montagem e alinhamento é mascarada atras da complexidade dos sistemas FlyPA. Muitos tecnicos se viram alinhando um sistema FlyPA montado de forma vertical e acharam isso dificil, mas tinham a real certeza que o que eles estavam fazendo era alinhando um sistema de Line Array......

ONDE É MELHOR USAR O PA

O sistema PA ainda é muito utilizado como disse lá no inicio do artigo aqui no Brasil, e não só é como também continuará sendo usado em segmentos onde outros sistemas não o substituem, é o caso de salões fechados onde o som precisa de alta pressão (aquele som que geralmente o Brasileiro gosta, de sentir no peito).
O PA é o melhor sistema para ser instalado em ambientes fechados, onde se precisa de tiro curto e alta definição, o conceito de uso de caixas separadas, permite uma infinidade de padrões de montagens. É facilmente calibrado e atende o segmento de BAILES COM DJ, onde a instalação de um sistema FlyPA se tornaria compleicada devido por exemplo a baixo pé direito.
Sistemas de PA são muito indicados para eventos de médio porte e pequeno porte como:
-IGREJAS
-SALÕES DE FESTAS
-CASAMENTOS, DEBUTANTES e EVENTOS SOCIAIS
-CLUBES e DANCETERIAS
-PALESTRAS e APRESENTAÇÕES AO VIVO

ONDE É MELHOR USAR O FLYPA

O Sistema FlyPA, tem como principal aplicação a montagem de shows com sonorização mecânica ou ao vivo, que também pode ser um misto dos dois, para médias e grandes configurações. Permite o uso de delay, o que garante sua montagem com ótimos niveis de sinal e ampla cobertura.
É na atualidade o sistema mais difundido no Brasil e no Mundo, tem seu emprego garantido em shows, pois os espectadores querem \\"SENTIR A MÚSICA\\" algo que é quase impossivel em sistemas de LINE.
É um sistema complexo de ser montado e de ser utilizado, pois requer experiencia em acústica tanto por parte dos montadores como dos operadores, é um sistema que possui um som mais NATURAL AOS OUVIDOS LEIGOS pois possui características muito similares ao padrão de resposta encontrado em mini-sistens e micro-sistens atuais, onde as baixas frequencias e as médio-altas frequencias são naturalmente ressaltadas, não dando uma resposta tão plana quanto os sistemas line, porém, mais agitadas e comuns ao publico de evntos dancentes e shows ao vivo

ONDE É MELHOR USADO O LINE-ARRAY

Bem, o line array como sistema plano é usado em todos os tipos de eventos, montou, alinhou e pronto, seria o sistema mais facil de ser alinhado pois utiliza-se de muitos recursos tecnológicos para essa funcionalidade (LEMBRE-SE QUE ESTOU FALANDO DE SITEMA LINE-ARRAY REAIS e NÃO SISTEMAS FlyPA MONTADOS DE FORMA LATERAL).
Os sistemas line array, por possuirem a resposta mais plana possivel até hoje, podem ser alterados para uso em uma apresentação musical classica ou um ballet e logo em seguida a um show de axé e funk com o sisples apertar de um botão. Sem tocar sequer em uma unica conexão de amplificadores e caixas ou a uma caixa de som, basta mudar os parametros do sistema de processamento que ele já está automaticamente calibrado para outro tipo de evento.
Como isso é possivel? Simples, ele possui em sua concepção o porte minimo e máximo a que se propoe, dentro desta especificação ele possui em todas as faixas de frequencia uma resposta constante e plana, ai se for preciso usa-lo em um ambiente fechado, o processador se encarrega de distribuir maior pressão nas frequancias médias e atenuar os agudos, tudo conforme os parametros passados pelo operador. Se for em sequida usado em um show de balet, em ambiente aberto, será atenuado os graves e agudos e ressaltado as médias frequencias. Novamente com o apertar de um botão, ele já esta calibrado para ser usado em um show dançante em ambiente aberto.

CONCLUSÃO

Bem, cada sistema ainda tem o seu mercado, na atualidade mais de 90% dos fabricantes possuem sistemas que podem ser usados tanto como FLYPA como PA, bastando se colocar os suportes para pendurar as caixas, mais mesmo assim, o conceito de caixa montada no chao e no ar, ainda existe.
O sistema line ainda é muito novo, muitos fabricantes Brasileiros ainda não tem seu line array, mais criaram caixas que se parecem com ele, o que é uma maneira de se manterem vivos, mediante uma concorrencia desleal, já que a importação de tecnologia não é incentivada, e o desenvolvimento é vagaroso, mas a importação do produto concorrente de fora é amplamente realizada, o que ainda garante a nossos técnicos bons anos de uso de sistemas FlyPA mesmo que eles se disfarcem de outras coisas.
O som de um sistema desses ainda é imcomparavel e de ótima qualidade, um giro pelas feiras de sonorização do Brasil e do mundo mostra as principais diferenças, e não adianta seguir um modismo, o POVO BRASILEIRO É O MAIS ANIMADO DO MUNDO.
Aqui no Brasil, se dança e se festeja por qualquer coisa, o povo gosta de SENTIR O SOM, então pra que investir em sistemas que não fazem isso????

Avaliação Geral Do Artigo
(8.00)


Opiniões sobre o Artigo              
Nome: Wender
Comentário: (10)
Texto: Olá, gostaria de tirar uma Duvida meio simples mais não deixa de ser uma duvida! Tenho 4 alto falantes de 700 watts RMS cada, pretendo montar 2 caixas de grave com eles, cada caixa contendo 2 falantes! Ouvi q devo comprar um amplificador com o dobro da potência do alto falante, seria isso MSM ou a potencia do amplificador deve ser a mesma dos alto falantes.? No caso seria 2 caixas graves totalizando 2800 watts RMS isso em 8 Ohms
Resposta:Exato, dai para maior, o ideal para graves pesados, e dependendo do modelo do auto-falante, seria montar essas caixas em 4Ohms, com a ligação dos falantes em paralelo. Com o esquema de ligação a 4Ohms o ideal seria um amplificador de 3200w em 4Ohms por canal como o STUDIO R HEAVY DUTY 9, ou o HEAVY DUTY 7 esses 2 atenderiam bem caixas de grave nesse padrão. Se for usar amplificadores digitais, pode trabalhar com sistema de 4Ohms e potência em tordo de 2800w por canal. Isso levando-se em consideração um falante padrão para graves com imã linha pesada, desenhado para sistemas de PA, e não um falante automotivo ou falantes linha leve ou linha industrial como os que vem em sistemas residênciais de som.

Nome: frank
Comentário: (4)
Texto: Caros amigos da equipashow, venho por meio deste comentário, ressaltar que é louvável este tipo de esclarecimento, sobre sonorização e os sistemas que compõem essa atividade tão difundida no Brasil e no mundo, mas gostaria de esclarecer um equivoco ocorrido na matéria sobre ''Iniciando No Audio Profissional VIII - PA, Line Array, Fly PA e Delay'' referente ao criador do sistema Line-Array. Primeiramente, V-DOSC não é fabricante, é um modelo de série da L-Acoustics, sendo uma empresa francesa, não alemã. A seguir um trecho da história: ''O efeito conjunto da linha do estreitamento do feixe com freqüência cada vez maior, foi demonstrada pela primeira vez pelo acústico pioneiro Harry Olson . Ele publicou suas descobertas em seu texto de 1957, Acoustical Engineering. Olson usou ​​conceitos de line array para desenvolver seu alto-falante de coluna vertical na qual os alto-falantes alinhados em um único gabinete produzindo mid-range de saída em um padrão horizontal e estreito de largura vertical. Arrays de linha têm sido criados a mais de meio século. - No entanto, foi a L-Acoustics linha V-dosc, em meados dos anos 1990 que iria mostrar ao mundo que um concerto com mais nível e frequência de resposta mais suave pode vir de menos caixas em uma matriz de linha. Tão logo as pessoas perceberam que não houve interferência destrutiva no plano horizontal e as ondas se combinam na sua maioria em fase no plano vertical, a corrida foi para os fabricantes de alto-falante.'' Sobre a L-Acoustics: ''Em setembro de 1984, Dr. Christian Heil, um físico no campo das partículas elementares com uma paixão para o som, criou uma empresa de engenharia electro-acústica chamada C.HEIL.TEA, mais tarde renomeada L-Acoustics. Em 1993, Heil e sua equipe foram pioneiros no campo da moderna linha alto-falantes, com o sistema V-dosc, que beneficiou a nova teoria da L-ACOUSTICS ''Wavefront Sculpture Technology (WST)''. Baseado em princípios desenvolvidos por Heil e seu companheiro Prof. de Física Marcel Urban, o WST definiu cinco critérios para a concepção e utilização de caixas Line-Array. O coração do WST é o guia de ondas patenteada internacionalmente Dosc, que foi o primeiro dispositivo de alta frequência capaz de criar uma onda retangular, de saída constante de fase planar''
Resposta:Muito obrigado pela observação, na época do artigo, tinha recebido como fonte a WIKIPEDIA sobre os dados de origem do LINE ARRAY, e lá também deram uma corrigida no texto, porém não tinha me ligado nesses fatos e acabei de atualizar inclusive usando parte do seu texto.

Nome: dj overlock
Comentário: (10)
Texto: Adorei a comparação e a explicação, na verdade acho que o atraso de sonorização no brasil é também pela desvalorização do serviço, o preço praticado de aluguéis de som e muito barato, por exemplo aqui em fortaleza uma empresa investiu 1,5 milhão em um line array(caseiro) e o aluguel, é 3.500,00 a noite, só fica no ramo quem gosta mesmo!!!
Resposta:Realmente no Brasil, o serviço de sonorização é realmente muito desvalorizado, e se você considerar por exemplo essa empresa, o empresário não deveria ter investido em som, devia ter investido na poupança que ele ganharia muito mais, o máximo que ele deve conseguir fazer é locar de 2 a 3 dias numa semana esse equipamento se for uma ótima empresa, o que vai dar um rendimento bruto de 45000,00 por mês, se você depreciar o investimento (1,5milhão) a 15%a.a (225.000) vai dar um gasto de 18.750,00 e um gasto normal com aluguel, telefone, 1 secretaria, 2 tecnicos e 3 carregadores cerca de 10.000 vai dar um total de 28.750,00, do montande resta um lucro bruto de 16.250,00 que correspondem a cerca de 1,1% ao mês com expectativa de vida de no máximo 7 anos. Na poupança o mesmo investimento rende 0,7% a.m sem esforço nenhum e com expectativa de 25 anos, ou seja gera um lucro a longo prazo muito superior ao emprego na área de som. Esse calculo que eu fiz aqui é o que tá faltando para a maioria das EMPRESAS do setor, pois elas acabaram sendo esmagadas por uma leva de MARINHEIROS DE PRIMEIRA VIAGEM que fazem um investimento em equipamentos que não atendem a demanda, e que não são compativeis com o mercado, mas devido a ignorância dos contratantes acabam realizando serviços e derrubando a qualidade geral do setor no Brasil.

Nome: Rafael Mauro
Comentário: (10)
Texto: Estou fazendo um curso de fundamentos de áudio na ETB, e sinceramente até hoje não entendi direito o que é o sistema line array, então vai aí a pergunta o que é LINE ARRAY! Obrigado espero resposta o quanto antes!!!
Resposta:LINE ARRAY é nada menos que um sistema que usa caixas chamadas de celulas alinhadas em formato linear, essas caixas tem como principal característica de projeto possuirem um angulo de cobertura horizontal de 130º a 180º e uma cobertura vertical de 10º a 35º dessa maneira, uma coluna dessas caixas alinhadas com um angulo correto de acordo com a área a ser coberta, vai dar uma cobertura total da área sonorizada, com mesma pressão sonora e com na grande maioria das vezes sem a necessidade de uso de delay pois a direcionalidade desse tipo de caixa é muito pequeno conseguindo distências bem longas. Como disse na matéria, o LINE ARRAY é muito simples de se trabalhar, porém, alguns sistemas brasileiros, não são concebidos como um line, e sim como caixas de FlyPA, o que muda totalmente os conceitos de trabalho desse tipo de sistema.

Nome: jeu antonio da silva
Comentário: (10)
Texto: cara, vc realmente deu um show de conhecimento sobre o assunto. Até então, ñ tinha visto outro falar com propriedade. Parabéns!
Resposta:Muito obrigado!


LTcaboT3ahdjAmppcq 20set

Voltar




 
EquipaShow Com. Serv. De Equipamentos Para Eventos LTDA - ME
Rua TRÊS MOSQUETEIROS, 180 - Santana - São Paulo - SP - CEP:02013-060
Central de Vendas e Atendimento: (11) 4329-2803 / 4329-2804
NÓS ACREDITAMOS EM DEUS!

No momento temos 14 Clientes Na Loja.

equipashow@hotmail.com (vendas)
Somente contato MSN.

HOMERastreamentoEmpresaLocação De FantasiasConvites e LembrançasProdutosPromoçõesArtigosContatoTermos e CondiçõesDicionário TécnicoBase de ConhecimentoDepartamentosFestas TemáticasNovidadesCatalogoNEWSLETTERSuporte